top of page

SASE: A nova fronteira em cyber segurança

A borda de serviço de acesso seguro, ou SASE (Secure Access Service Edge), está emergindo como uma solução crucial para as necessidades de segurança e conectividade das organizações modernas. A consultoria Gartner o considera "o futuro da segurança de rede na nuvem". O SASE promete revolucionar a forma como empresas lidam com a proteção de seus dados e acessos em um ambiente cada vez mais distribuído e dependente da nuvem.


As abordagens tradicionais de segurança e rede, centradas em firewalls e perímetros fixos, ainda são essenciais — mas devem ficar obsoletas em um futuro próximo, à medida que as ameaças evoluem. 


Com o aumento do trabalho remoto, a proliferação de aplicativos SaaS (Software como serviço) e a migração de dados para a nuvem, a necessidade de um modelo de segurança flexível e abrangente tornou-se evidente. Os usuários agora acessam recursos corporativos de qualquer lugar, utilizando diversas redes e dispositivos, o que demanda uma abordagem de segurança adaptável e escalável.


O Que é SASE?


O SASE é a convergência de serviços de rede de longa distância (WAN) e segurança de rede em um único modelo de serviço entregue na nuvem. Segundo o Gartner, essa arquitetura integra diversas funcionalidades como:


  • Broker de Segurança de Acesso à Nuvem (CASB)

  • Firewall como Serviço (FWaaS)

  • Rede de Confiança Zero (ZTNA)

  • Gateway Seguro da Web (SWG)

  • Rede de Longa Distância Definida por Software (SD-WAN)



Os serviços de SASE são fornecidos com base na identidade das entidades, no contexto em tempo real, nas políticas de segurança corporativa e na avaliação contínua de risco e confiança. Isso permite uma /


Benefícios do SASE


Flexibilidade e Escalabilidade: Com uma infraestrutura baseada na nuvem, as empresas podem implementar serviços de segurança de maneira rápida e eficiente. Isso inclui prevenção de ameaças, filtragem da web, segurança de DNS, prevenção contra roubo de credenciais e políticas de firewall de última geração.


Redução de Custos e Complexidade: Ao consolidar diversos serviços de segurança em uma única plataforma, o SASE reduz a necessidade de múltiplos produtos pontuais, diminuindo significativamente os custos operacionais e a complexidade de gerenciamento. Isso libera recursos de TI para se concentrarem em tarefas mais estratégicas.


Desempenho Aprimorado: A infraestrutura na nuvem permite uma conectividade rápida e segura, independentemente da localização. Isso melhora o acesso a aplicativos e dados corporativos, proporcionando uma experiência de usuário mais eficiente e produtiva.


Abordagem de Confiança Zero: O modelo de Confiança Zero integrado ao SASE assegura que nenhuma entidade seja automaticamente confiável. A autenticação contínua e o monitoramento de atividades garantem que apenas usuários e dispositivos autorizados possam acessar recursos sensíveis.


O caminho para a adoção do SASE


Embora a adoção do SASE esteja acelerando, com a Gartner prevendo que até 2024, 40% das empresas terão estratégias explícitas para sua implementação, ainda existem desafios e considerações importantes. 


Segundo Felipe Canale, Country Manager da Forcepoint para o Brasil, a transformação digital está impulsionando a adoção do SASE, e até 2025, 80% das organizações terão movido suas cargas de trabalho para a nuvem, eliminando gradualmente os data centers tradicionais.


Para uma adoção bem-sucedida do SASE, as empresas precisam entender que não se trata de um produto pronto, mas de um modelo arquitetônico que exige uma reformulação significativa da conectividade e segurança de rede. 


A integração de serviços de segurança e rede em um sistema unificado facilita a gestão de políticas, elimina lacunas e redundâncias, e melhora a visibilidade e proteção de usuários e dados.


Componentes Críticos do SASE


1. Secure Web Gateway (SWG): Controle de acesso à internet, filtragem de conteúdo e defesa contra ameaças online.


2. Cloud Access Security Broker (CASB): Visibilidade e controle sobre as interações com aplicativos SaaS, assegurando conformidade e segurança.


3. Zero Trust Network Access (ZTNA): Acesso seguro baseado na identidade e contexto, eliminando suposições de confiança.


Esses componentes trabalham em conjunto para fornecer uma proteção robusta e contínua, adaptando-se às necessidades dinâmicas das empresas modernas.


O SASE representa uma evolução necessária na segurança cibernética, atendendo às demandas de um mundo digitalizado e distribuído. Ao integrar serviços de rede e segurança em um modelo unificado e baseado na nuvem, ele oferece flexibilidade, redução de custos, e uma proteção eficaz contra ameaças. 


Empresas que adotarem o SASE estarão mais bem preparadas para enfrentar os desafios de segurança do futuro, garantindo a integridade e confidencialidade de seus dados em um ambiente cada vez mais complexo e interconectado.


Fale com a FastHelp!




18 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page