Por que nem o melhor antivírus gratuito é suficiente?

Por que nem o melhor antivírus gratuito é suficiente?

 

Nunca foi tão fácil ter um antivírus em seus dispositivos. Há diversas opções no mercado, muitas delas gratuitas. Esses softwares oferecem uma proteção bastante útil, que vai manter as principais ameaças longe do seu computador. Um usuário residencial pode até querer pagar por uma proteção mais completa, mas ele não precisa. O mesmo vale para minha empresa, certo? Não é bem assim.

Por processarem uma grande quantidade de dados, fazer diversas operações e possuírem informações a respeito de clientes, as empresas têm sido alvos cada vez mais frequentes de hackers e outros cibercriminosos. Embora sejam úteis para usuários individuais, os antivírus comuns e gratuitos não são suficientes para blindar uma empresa das potenciais ameaças.

Empresas, sejam grandes ou pequenas, precisam de soluções mais completas, que não só isolem ameaças já conhecidas, como também façam monitoramento constante das redes e atividades.

Veja a seguir como escolher um bom antivírus para sua empresa.

 

Como funciona?

A ideia dessa ferramenta é simples: ela checa todos os arquivos que são abertos em um dispositivo. Quando um software ou arquivo é aberto, o antivírus analisa as informações disponíveis e faz uma comparação com uma base de dados onde estão todos os vírus, malwares e worms que conhecemos.

Além disso, ele é "treinado" para identificar atividades estranhas que estejam acontecendo dentro de seu computador. Isso evita que novos vírus funcionem livremente no sistema. Se ele suspeita de algo, imediatamente bloqueia a ação do arquivo ou programa, justamente para proteger você e seu sistema. Sabe a "quarentena"? É o local onde são colocados os suspeitos de serem vírus. As empresas estão sempre atualizando essa "biblioteca" para que os antivírus sejam capazes de bloquear as novas ameaças.

Hoje, existem ferramentas que são capazes de analisar o comportamento de arquivos e programas e "aprender" a identificar quem é um potencial suspeito ou não. São os chamados Antivírus da Próxima Geração (Next Generation Anti-virus, NGAV). Ao invés de esperar, ele previne ataques e invasões fazendo uma análise constante do ambiente protegido. Ou seja, ele é proativo: procura atividades potencialmente perigosas e toma ações, mesmo que isso não esteja em seu "catálogo" de ameaças.

 

Como usar o antivírus de maneira correta

Não adianta ter antivírus se os usuários e os profissionais do TI não usam a ferramenta de maneira adequada. Em primeiro lugar, o programa precisa estar sempre atualizado, para que as bases de dados contidas no seu dispositivo estejam preparadas para combater as ameaças mais recentes.

E ele pode fazer mais do que apenas vasculhar os arquivos que estão no seu computador, como também podem monitorar sua atividade na internet para que você não entre em sites suspeitos, proteger sua conexão para que você não navegue em ambientes inseguros (como pontos de wi-fi públicos e outros), escanear seu e-mail em busca de arquivos maliciosos, e ocultar o que está sendo digitado em seu teclado (como senhas e outros dados confidenciais).

O ideal é deixar todas essas opções sempre ligadas, para garantir o máximo de proteção. Melhor prevenir do que remediar. Outra coisa importante de entender é que antivírus é capaz de remover as ameaças, apesar do que acreditam algumas pessoas. Ele é o melhor e mais completo método de proteger suas informações.

 

Como escolher um antivírus para a sua empresa?

Selecionar a melhor ferramenta de proteção para sua empresa é uma tarefa complexa. Não se trata de escolha simples e ela precisa ser feita com o auxílio e supervisão de profissionais altamente capacitados. Por isso, é essencial consultar instituições que avaliam e dão notas a diferentes produtos, de acordo com critérios claros e detalhados.

Alguns exemplos são: Gartner, NSS Labs, AV-Test, PC Magazine, AV-Comparatives, MRG Effitas e ICSA Labs. Esses avaliadores são independentes, especialistas e comprometidos em fornecer as melhores informações para os consumidores fazer uma escolha informada.

Você pode conferir a ultima avaliação de endpoint protection (anti-vírus) feita pelos avaliadores nos links abaixo:

Gartner - Reviews for Endpoint Protection Platforms (EPP)

NSS Labs - Advanced Endpoint Protection (Aep) Security Value Map™

 

NGAV: uma alternativa a se considerar

O Next Generation Anti Virus (Antivírus da Próxima Geração) é uma evolução desse tipo de software. A ferramenta analisa constantemente a rede para identificar potenciais perigos. E também age antes que a ameaça seja capaz de causar danos. Portanto, uma base de dados extremamente atualizada é um pré-requisito importante. Mas a ferramenta é capaz de parar até mesmo malwares e vírus que ainda não foram identificados - justamente porque é capaz de identificar comportamentos suspeitos.

 

Veja também: As vantagens do Next Generation Antivirus sobre o tradicional

 

Nós da FastHelp estamos preparados para te ajudar com essa difícil escolha. Nossos consultores vão avaliar as necessidades da sua empresa e lhe propor a solução mais adequada à infraestrutura de rede do seu ambiente - que também seja adequada ao seu orçamento. Basta preencher esse formulário.

Siga-nos

       

 

Contato:

 SIA/SUL Trecho 03 Lote 990,  Cobertura - Edifício Itaú

 CEP: 71.200-030 - BRASÍLIA/DF

 +55 (61) 3363-8636

 contato@fasthelp.com.br

Enviar mensagem

Últimas Notícias